A Justiça condenou 21 pessoas pelo envolvimento com esquema de tráfico de drogas na zona sul de São José dos Campos. Dos condenados, 14 já estão presos. A condenação é resultado da denúncia do Ministério Público que apurou o esquema e resultou também na prisão e condenação de policiais.

De acordo com o Ministério Público, o grupo atuava como organização criminosa na região. Entre os condenados estão pessoas que agiam com a venda, preparo, armazenamento, lavagem de dinheiro e outras operações ligadas ao tráfico.

Eles foram denunciados em 2016 e parte do grupo preso no mesmo ano em uma operação do MP. Na ação, foram apreendidas armas, drogas e R$ 2 milhões em dinheiro que estavam em um apartamento em Jacareí.

 

 

Na ação julgada nesta terça-feira (11), a Justiça condenou a até dez anos de prisão integrantes do grupo que chefiava o tráfico, além de pessoas do 'baixo escalão' da quadrilha, que trabalhavam com as operações ligadas à venda e transporte de droga.

O grupo é vinculado ao traficante Lúcio Monteiro Cavalcante, morto em uma ação da polícia em março de 2017. Ele também estava na lista de acusados na ação. Além dele, a mulher e a mãe também foram denunciadas. Elas estavam presas, mas com prisão domiciliar, e foram inocentadas pela Justiça.

Entre os condenados,, 14 estão presos e os demais tiveram mandado de prisão expedidos nesta terça-feira. A denúncia inicial do MP tinha ainda seis pessoas, mas que estão em processos separados e ainda não foram julgadas.

 

Polícia Civil

 

O Ministério Público ainda denunciou 30 policiais civis pelo envolvimento no esquema. De acordo com órgão, os agentes teriam usado o conhecimento da contabilidade do tráfico para extorquir os criminosos. Em troca do pagamento de propina, teriam deixado de combater o tráfico na região.

Os policiais foram apontados na apuração depois da fase que prendeu os integrantes da organização criminosa. Na ação, o MP apreendeu anotações com referências de pagamento de propina à policiais e delegacias. Eram citadas nas anotações o 3º e 7º DPs, delegacias que ficam na zona sul da cidade, e também as especializadas DIG (que investiga crimes de autoria desconhecida) e Dise (narcóticos).

Dos 30 policiais presos, 19 foram condenados e outros onze absolvidos. O MP recorre.

Lavagem de dinheiro

O MP ainda denunciou sete pessoas por lavagem de dinheiro, incluindo um empresário de Jacareí. Na ação, foram apreendidos 12 imóveis que seriam de lavagem de dinheiro da organização criminosa, um total de R$ 5 milhões. Entre os imóveis estão um apartamento de alto padrão na região do Aquarius, em São José dos Campos, e um imóvel em condomínio fechado em Taubaté.

 

FONTE : SITE G1 vanguarda 

Deixe seu Comentário